domingo, junho 24, 2018

O CACETE. Charles Fonseca. Prosa.

O CACETE
Charles Fonseca

Fui designado para gerente de Centro de Saúde. Faltavam três meses para me aposentar. A gerente anterior, recém formada, resolveu atender a reivindicação dos colegas para que um dia na semana não atendessem os demandantes do Centro de Saúde. Planejava contar esta memória no dia de Santo Antônio. Mas creio que o Salvador me inspirou a publicar no dia de São João.
Que um dia por semana seria para reuniõs internas dos profissionais de saúde. Patati patatá as reuniões internas foram rareando as externas foram crescendo até que todos não compareciam mais ao trabalho. Aboli a mamata após três meses de aviso prévio. Havia naquele Centro um consultório sem janela. Só uma porta muito bem trancada por dentro para atendimento ginecológico. Profissional atendia ali. Os rumores cresciam quanto mais subiam odores. Num sábado mandei esvaziar quase tudo da sala e colocar numa sala ampla e ventilada no segundo andar. Na segunda feira permanecia  apenas uma mesa pequena de escritório e duas cadeiras. Profissional ginecologista me apareceu na sala e me perguntou por que transferi o atendimento para o segundo andar. - Era pra ser o atendimento num ambiente mais higiênico... em benefício de paciente e profissional...
Já havia me matriculado no Pontifício Instituto Superior  para Estudos de Matrimônio e Família para viver por meses a fio uma singular experiência intelectual. Dia seguinte recebi dois telefonemas aflitos. Profissional de saúde estacionado na porta do Centro de Saúde à sombra num elegante automóvel Karman Ghia vermelho dele não saia para o atendimento com um nutrido cacete de madeira ao seu lado. Que não fosse que ele estava à minha espera. Prudente, não fui. Gato Mestre no Centro de Saúde, preferi cursar o Mestrado no citado Instituto o oitavo no mundo, após o de Bombaim, Índia. E me aposentei.

Evangelho segundo S. Lucas 1,57-66.80.

Naquele tempo, chegou a altura de Isabel ser mãe e deu à luz um filho.Os seus vizinhos e parentes souberam que o Senhor lhe tinha feito tão grande benefício e congratularam-se com ela.
Oito dias depois, vieram circuncidar o menino e queriam dar-lhe o nome do pai, Zacarias.
Mas a mãe interveio e disse: «Não, Ele vai chamar-se João».
Disseram-lhe: «Não há ninguém da tua família que tenha esse nome».
Perguntaram então ao pai, por meio de sinais, como queria que o menino se chamasse.
O pai pediu uma tábua e escreveu: «O seu nome é João». Todos ficaram admirados.
Imediatamente se lhe abriu a boca e se lhe soltou a língua e começou a falar, bendizendo a Deus.
Todos os vizinhos se encheram de temor e por toda a região montanhosa da Judeia se divulgaram estes factos.
Quantos os ouviam contar guardavam-nos em seu coração e diziam: «Quem virá a ser este menino?». Na verdade, a mão do Senhor estava com ele.
O menino ia crescendo e o seu espírito fortalecia-se. E foi habitar no deserto até ao dia em que se manifestou a Israel.

SOL NASCENTE. Charles Fonseca. Poesia.

SOL NASCENTE
Charles Fonseca

Em tempos de amor venal
Na terra ao sol nascente
Voa aos céus o penitente,
Procura um norte fanal

Nas terras do além mar
Ou então bem ao seu norte
Quem lhe quer lhe tem por mote
Sai do exílio do penar

Vai pra última morada
Antes já lhe seja tarde
Chegue a noite que invade
O teu ser tão com sem nada




sábado, junho 23, 2018

Carta aberta de um médico ao Bolsonaro

Carta aberta de um médico ao Bolsonaro ( ou a qualquer presidenciável que se interesse pela saúde pública ).

1\ Não confie em Entidades Médicas, uma grande parte é esquerdista, quer só mamar no Governo, quer usar de “coitadismo dos proletários médicos” para demonizar os médicos que atuam como patrões de si mesmos. Outra parte é formada por uma “elite”, que só defende Grandes Planos de Saúde, Grandes Hospitais, Grandes Laboratórios, ou que quer viajar e fornicar com dinheiro da classe. Com isso, grande parte da “classe média médica” ( os que não querem ser nem “funcionários do Governo” nem dono\funcionário de Capitalista ) fica sem representação. Com a facilidade das Redes Sociais, tente ouvir a classe como um todo, não apenas seus pretensos “representantes”.
2\ Não confie em políticos médicos ou que se dizem representantes da área. A maioria representa muito mais a si mesmo, a seus interesses, pessoais, financeiros, aos interesses pequenos de suas politicagens, do que as verdadeiras necessidades da saúde pública ou da causa médica ética.
3\ Não confie com o Governo, que acaba com a Saúde e com os Médicos . Para fornecer mão de obra barata para o SUS, o Governo abriu centenas de Faculdades que nem hospital tem, o Governo rasgou o diploma médico em praça pública, aceitando que comunistas cubanos técnicos em medicina exerçam a profissão no Brasil, além de permitir que não-médicos exerçam a Medicina, tanto no Sus quanto no Brasil afora.
4\ O Governo, para “controlar os Planos de Saúde”, só está aumentando as mensalidades, dificultando o ingresso da população.
5\ Cada vez o Governo cria mais e mais dificuldades para um médico ser patrão de si mesmo. Entucham leis e mais leis no trabalho médico, custos e mais custos, impostos, taxas, fiscalizações, exigências, colocam o médico para ser mandado por outros profissionais.
6\ Ao mesmo tempo em que dificulta a iniciativa privada do médico, o Governo facilita que os não-médicos exerçam a profissão. Por exemplo : um paciente em hospital psiquiátrico, com toxicomania, sai a um custo de aproximadamente 350 reais por dia. Já numa “Casa de Recuperação”, o custo dele é de aprox 70 reais por dia, porque não precisam de médico, de psiquiatra, de enfermeiro, farmaceutico, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo, fonoaudiólogo, nutricionista, etc. Não precisam ter farmácia, sala de TO, centro de intercorrências clínicas, sala de peq cirurgias, etc.
7\ Ao mesmo tempo em que dificulta a iniciativa privada do médico, o Governo facilita para os hospitais públicos que ele está dando para os “amigos do Rei”. Por exemplo, temos conhecimento de um hospital psiquiátrico que o Governo doou para os “amigos da politicagem” que tem um custo de 60 mil reais por mês para cada paciente. Ao passo que nosso hospital filantrópico ( privado) teve de fechar sua ala de SUS porque o Governo estava pagando mil reais por mês por cada paciente ( e disseram que não iriam aumentar porque era política do Min da Saúde, apoiada pelos profissionais de saúde mental - p.ex., Conselho Federal de Psicologia - acabar com os manicômios ). Veja bem : na iniciativa privada um leito sai a mil reais por mês; numa instituição do Governo sai a 60 mil por mês.
8\ Não confie nos funcionários públicos da saúde corporativistas, daqueles que só querem leis e benesses para suas categorias, só querem cabides de emprego, estando pouco se lixando se a população está sendo atendida ou não.
9\ não confie nos “estatizantes” da Saúde, naqueles que dizem que o Estado vai “resolver a Saúde”. Confie na iniciativa privada, nos caridosos, nos filantrópicos, nos profissionais que querem fazer um bom serviço, limpo, sem ganância, querem ter realização profissional. Estando na Medicina e na Área Hospitalar desde 1981, já tendo sido “Governo” também ( fui Coordenador Estadual de Saúde Mental de Goiás ), já vi hospitais e mais hospitais serem dizimados no interior do país, porque o Governo entrou com seus hospitais e médicos de graça, fez dumping, e depois viu-se que o serviço oferecido era um engodo. Só em Goiás, nos últimos 10 anos, 90 hospitais privados desapareceram no interior.

Se tem alguém que possa encaminhar a algum presidenciável, agradeço e estou aberto a réplicas.
....................................................................
Marcelo Caixeta, médico psiquiatra ( psychological.medicine1@gmail.com )

Lady


DESPEDIDA. Charles Fonseca. Poesia.

DESPEDIDA
Charles Fonseca

Meu avô sou o teu neto
Vim te fazer uma visita
Acho que estás de partida
Tua bênção aqui espero

Homem bom homem dileto
Exemplo pra minha vida
Em teu amor a guarida
Encontrei belo e discreto

Me ensinaste a justiça
Agora leito agonia
Meu pai se foi já um dia
Todos vamos pós a liça

Agora vem tua vez
Deixar aqui em escaras
Alçar aos céus alma rara
Pós cego ver Jesus outra vez.

DIZ QUE ME QUER. Charles Fonseca. Poesia.

DIZ QUE ME QUER
Charles Fonseca

- Mulher, diz que me quer
Bem dentro, bem fundo, mais,
Só gozo, gemidos, ais,
Menos, 'stá bom, que mulher!

- De novo, uma vez mais,
Olhemos o céu estrelado
O mar conchinhas regalos
Espera, excedo, entrai.

MINHA ROLHA. Charles Fonseca. Poesia

MINHA ROLHA
Charles Fonseca

Contribuo minha rolha
Tão velha quão ressequida
Mui leve foi esquecida
Posta n'água flutua boa

De ser logo admirada
Por vinho foi embebida
Faz que olha pra querida
Minha rolha ansia vaga.


sexta-feira, junho 22, 2018

Debate 3

Ignore a proposição do seu oponente, destinada a referir-se a alguma coisa em particular. Ao invés disso, compreenda-a num sentido muito diverso, e em seguida refute-a. Ataque algo diferente do que foi dito.

O retrato do artista mente jovem


Bom dia minha alegria Boa tarde lá vem a noite A madrugada é açoite Sem ti ao meu lado, agonia.

É sadismo divulgar violência explícita. Consulta com psiquiatra pode ajudar ser sofredor que no passado pode ter sido violentado.

quinta-feira, junho 21, 2018

A invasão das putas. Charles Fonseca. Prosa.

A invasão das putas
Charles Fonseca

A última vez que estive num congresso estudantil de esquerda foi em 1965 nos arredores de São Paulo. Na noite que cheguei na Capital fui recebido por conhecido que me disse que por motivo de segurança teríamos que dormir em esteiras de palha num apartamento abandonado. Dia seguinte me hospedou num hotel uma estrela. Levado ao encontro estudantil lá estavam representantes da AP, POLOP,
PCB, PCdoB, UCEB. Esta última sigla referíasse à União Cristã dos Estudantes do Brasil. Dois dos seus líderes egressos de Seminário Presbiteriano de Campinas chegados a um esquerdismo tal que a denominação evangélica houve por bem fechar o dito. Anos 60.
O encontro estudantil anterior promovido pela tal UCEB foi em Olinda, Pernambuco. Era uma reunião de estudantes representativos de vários Estados hospedados no Seminário de Olinda. Patati  patatá, no segundo dia à noite apareceu um padre no refeitório onde à noite nos serviam uma sopa e, de súbito, em alta voz, disse que estávamos fazendo discriminação contra os empregados da cozinha e que absolutamente ele não permitiria a continuidade de tal ofensa. Pasmos, nos reunimos com os líderes dos estudantes da Associação Cristã de Acadêmicos cria da UCEB. Ninguém teria feito tal. Não haveria por que. E, então, por que?. Concluiu-se que o Exército estava de olho naquele grupo agora acompanhado de estudantes da Universidade de Cornell dos Estados Unidos. Estrategicamente era interessante para nós. Anos de chumbo. Dia seguinte saímos logo cedo num caminhão pau de arara para a vila de Pontesinha nos arredores de Recife para trabalho de campo. Lá construímos uma escola no fundo da Igreja Católica, casa de taipa coberta por telhas, não sem antes o povoado ter ficado pasmo com a nossa chegada. Calor enorme, as estudantes americanas saltaram do caminhão usando bermudas curtinhas, fumando e aos gritos invadiram um boteco gritando bier!, bier!: cerveja!, cerveja!
Correu a notícia que um bando de prostitutas invadiram aquela comunidade sonolenta. Chamaram o padre Geraldo para acalmar os ânimos, que eram gente do bem mas de outra cultura...

quarta-feira, junho 20, 2018

Quando encaminhar ao psiquiatra?. Marcelo Caixeta.

A colega Tábita me pergunta quando encaminhar para neurologista ou psiquiatra.

Eu poderia aumentar a pergunta para “quando encaminar para “neurologista\psicóloga\fonoaudióloga” ou para psiquiatra, já que a primeira equipe,ao se unirem tentam “resolver o problema em equipe, sem o psiquiatra”.

A colega Consuelo replica que em caso de transtornos mentais, comportamentais, deveria ir para psiquiatra. Isso parece um tanto banal - a não ser para os encaminhamentos a psicólogos, não a neurologistas .

A colega Tabita replica , então, o que fazer em casos de demencia, hiperatividade, autismo, dislexia.

A resposta é bem complexa, me desculpe a extensão e o eventual “cabotinismo” ( “puxar a sardinha para o meu lado”) pois sou psiquiatra e dou , em nosso hospital, formação psiquiátrica, não só de psiquiatria geral, mas também forense, infantil, geriátrica. Portanto, estou falando da prátiica que aprendi com meus mestres, Delfino Machado, Isaías Paim, Ajuriaguerra, Dugas, Mazet, Lebovici, Aicardi,Eneida Matarazzo. Também de uma prática que eu transmito em nosso serviço hospitalar ( Hospital Asmigo ). Não posso responder por psiquiatras não-muito-bem-formados, daquele tipo que : 1- “não atendo paciente que eu preciso conversar, estes eu mando para o psicólogo. 2- “demência” eu encaminho para neurologista. 3- não entendo nada de distúrbio de aprendizagem. 4- aqui não tem psiquiatra infantil, autismo, hiperatividade, mando para neuropediatra. Para estes não vou oferecer resposta, além de uma só : prepare-se melhor.

Vou me limitar a falar de nossa prática, que pode ser, evidentemente, rebatida.

a- O bom psiquiatra tem desaber fazer um bom exame psicopatológico. O bom exame psicopatlógico pressupõe várias coisas :
a.1. que o psiquiatra saiba reconhecer todas as manifestações semiológicas de transtornos que afetem o comportamento, as funções mentais ( sensopercepção, representação, juízo, pensamento, memória, orientação, psicomotricidade, linguagem, afetividade, humor, atenção, consciência, crítica, volição, temperamento, caráter, personalidade, sexualidade, sono, alimentação, funções instintivas, impulsividade, toxicomanias\conduta aditivas, atividades do eu, controles do impulso, atividade social\gregária , aí inclusive as funções cognitivas, afásico-agnosico-apráxico-dismnêmicas, lexicográficas-discalcúlicas.
a.2.Não basta saber reconhecer os sinais e sintomas, tem de saber identificá-los com base na fenomenologia dilthey\jasperiana.
a.2. além de conhecer as manifestações semiológicas, tem de saber como as coisas se relacionam entre si. Por exemplo, não basta reconhecer que uma criança tem uma dislexia e tem uma hipoprosexia; não basta reconhecer uma criança com autotoposomatoagnosia e comportamento hiperegocentrado; tem de entender como um se relaciona à outra. Isto é psicopatologia. O psiquiatra bem-formado tem de saber como se joga a fisiopatologia dos sinais\sintomas mentais-comportamentais com eventuais alterações fisiopatológicas cerebrais e corporais, tem de saber como os sintomas\sinais se relacionam entre si. Por exemplo, uma criança com discalculia pode ter um problema no funcionamento da atividade hemisférica parietal direita que altere sua atenção ( hipoprosexia ), altere sua atenção para com os demais ( egocentração ), altere sua gnosia espacial , altere sua simultaneognosia e suas atividades fásicas quase-espaciais, gerando problemas da compreensão das atividades matemáticas\discursivas complexas. Por exemplo, para compreender a fala :”se Maria é mais loira que Joana, qual das duas é a menos morena “? Exige-se uma habilidade linguística de modalidade quase-espacial. Isso pode estar relacionado com os problemas comportamentais de uma criança aparentemente hiperativa “simples”, mas que , na verdade, tem uma disfunção parietal-direita. Para o reconhecimento deste funcionamento, necessita-se de um conhecimento psiquiátrico.
b- diagnosticos diferenciais de autismo, requerem : psicose desintegrativa de Heller, psicose simbiótica de Mahler, psicopatia autística de Asperger, disturbio do apego infantil , depressão anaclítica de Spitz, nanismo psicogênico\failure to thrive ( transtorno de desaferentação afetiva-sensorial ), disfasia semântico-pragmática,, transtorno de ansiedade generalizada com inicio na infância , fobia social, transtorno bipolar de inicio na infância, transtorno severo da emocionalidade infantil ( dsm V), hiperatividade, síndrome de afasia adquirida-epilepsia da infância, transtorno obsessivo da criança, personalidade evitativa ou esquizoide ou esquizotípica no adolescente, esquizofrenia infantil, hiperatividade orgânico\oligofrênica, etc. Por aí vê-se que, para o diagnóstico de autismo, é necessário um profundo e rígido exame psiquiátrico.
c- o mesmo se aplica à hiperatividade\deficit atencional infantil, cuja diferenciação tem de ser feita pelo psiquiatra com os quadros de ansiedade infantil, mania infantil, estados mistos, depressão agitada, bipolaridade de início infantil, transtorno de personalidade borderline na adolescência, trnastornos dissociativos, heboidofrenia, hebefrenia, síndrome abandônica, síndrome de Landau-Kleffner, hiperatividade\hipoprosexia orgânica, esquizofrenia infantil, transtorno de apego na infância, fobia escolar, distúrbio de conduta, distúrbio opositivo-desafiante, psicose encefalitica, transtorno obsessivo, síndrome de tiques múltiplos com hiperatividade\estereotipias, síndrome de Asperger, Espectro autístico,psicoses deficitárias de Mises, Desarmonias Evolutivas de Lang, Psicose desintegrativa de Heller, Psicose simbiótica de Mahler. Portanto, a hiperatividade também, como os quadros acima, exigem atenção psiquiátrica profunda e especializada. Não vejo como um médico que não tenha profundos conhecimentos \ prática hospitalar psiquiátrica possa conseguir resolver esse tipo de problema.
d- Demência, por definição, é uma síndrome com sintomas psiquiátricos, problemas cognitivos, problemas mnêmicos, problemas comportamentais, problemas afetivos, problemas psicóticos. Ou seja, por definição, não cursa, pelo menos inicialmente, com sintomas neurológicos ( sensitivo-motores ). Não há , na definição, necessidade de plegias, paresias, parestesias, convulsões, disautonomias, dis-sensoriopatias. Portanto, por definição - repetindo - é uma síndrome cognitivo-comportamental, que ao meu ver, necessita de atendimento psiquiátrico, inclusive porque grande parte de sintomas cognitivo-demenciais têm causas afetivas, a chamada “pseudodemencia depressiva”, alem de parafrenias discognitiva, rebaixamentos vesânicos, envelhecimento da bipolaridade ou esquizofrenia, síndromes tóxico-demenciais ( tabagismo, alcoolismo, voláteis, etc ), ou seja, quadros extremamente comum em psiquiatria geriatrica. Evidentemente, quando e se o quadro demencial tornar-se neurológico, com os típicos sintomas sensitivo-motores, deve ser enviado ao médico neurologista. Por outro lado, evidentemente, quadros geriátricos puramente ou sobremaneiramente sensitivo-motores, sem sintomas psiquiátricos, p.ex., alguns Parkinson, Esclerose Múltiplas, epilepsias, etc, não necessitam de irem para médico\hospital psiquiátrico.
...........................................................
Marcelo Caixeta, médico psiquiatra

DEBATE 2

2. Use significados diferentes das palavras do seu oponente para refutar a argumentação dele. Exemplo: a pessoa A diz: “Você não entende os mistérios da filosofia de Kant”. A pessoa B replica: “Ah, se é de mistérios que estamos falando, não tenho como participar dessa conversa”.

terça-feira, junho 19, 2018

O Brasil é um país sério?

OH DOR! Charles Fonseca. Poesia.

OH DOR!
Charles Fonseca

Se em tudo nada a dizer
Nada tens a acrescentar
Tudo em todos a burlar
Nem um dia ou noite vês

Então, mulher, agora vou
Voar só pra outros céus
Andar bem longe, adeus,
Pra ti, para os teus, oh dor!

PERMEIO. Charles Fonseca. Poesia.

PERMEIO
Charles Fonseca

Horas caladas da noite
Séculos de solidão
De amar na contra mão
Vento sul alma no açoite

Vem tu musa eu miserável
Sustêm-me nessa jornada
Noite adentro inescrutável
‘Té que venha a alvorada

De amar e entre gorjeios
Não só escreva que fale
Este senescente vate
Sol nascente em nós permeio

Meu maior empenho é deixar como herança o meu blog para filhos netos e bisnetos conforme dedicatória constante do cabeçalho.

Concluo que meu livro não passa de um livrinho.

CARAMURU. Charles Fonseca. Poesia

CARAMURU
Charles Fonseca

Ai bela india Moema
Que bela a Paraguassu
Sedutora Caramuru
Pobre portuga que pena

De ver-te homem do fogo
Filho também do trovão
Com ela não há jeito não
Flecha certeira no dorso

Te domina a traição
Tua amada portuguesa
Te libera com esperteza
Come índia a ti não!


Evangelho segundo S. Mateus 5,43-48.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Ouvistes que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo’.
Eu, porém, digo-vos: Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem,
para serdes filhos do vosso Pai que está nos Céus; pois Ele faz nascer o sol sobre bons e maus e chover sobre justos e injustos.
Se amardes aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem a mesma coisa os publicanos?
E se saudardes apenas os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não o fazem também os pagãos?
Portanto, sede perfeitos, como o vosso Pai celeste é perfeito».

segunda-feira, junho 18, 2018

Se você tem um porque então pode suportar todos os comos.

Petrolambanças. Charles Fonseca. Prosa.

Cheguei na Companhia em janeiro/69. Sai em 2006. Muita água vi rolar sob a ponte. Muitas cabeças rolaram. Muitas ficaram altaneiras. Desde um eletricista que chamado de burro por sub chefe da Obra responder burro é o senhor e por isso ficou sete anos sem promoção ao arrepio das Normas de Pessoal da Companhia até quem lá chegou como simples engenheiro e cresceu até o topo da carreira e de função gerencial afinal nesta degolado ficando sem uma sala pra ficar. Também ocorreu até com Diretor afinal admitido como tal em outra empresa. Desde pessoa virtuosa como tal e excelente profissional com três empregos um deles em outro estado da Federação, afinal aposentada sem usar sua prerrogativa plena de aposentadoria por não aguentar humilhações. A Companhia se redimiu, usou sua influência na correção do erro. Etc. e tal.

PEQUENO DIÁRIO DA PALAVRA. Iacyr Anderson Freitas. Poesia.

PEQUENO DIÁRIO DA PALAVRA
Iacyr Anderson Freitas


Toda palavra tem um oco
uma fenda uma avessa
claridade
de onde as formigas emigram.

Há gravetos, conchas vocabulares,
acentos à paisana, vírgulas úmidas e bivalves.

Um vento antigo
tange as crases desse poema, arrasta
os pontos de exclamação pelos cabelos.
Estende-os para secar
o sol mais triste de seu nome.

O meio-dia a esmo
bate a sua orelha na cancela.

Toda palavra tem sexo e sintaxe,
um amarelo em luta
com as folhas mortas do terreiro.

Alfabeto crivado de dízimos
onde não se pode tagarelar
sem doer um grão de arroz
por sob a língua.

Palavra carece de pátria
lugar de raiz e eleição.

Onde adensa sua espera, duas borboletas
grifam a giz a paisagem.

A conversão de São Francisco de Assis (Homilia Dominical.405: 11.º Domin...

TREITAS. Charles Fonseca. Poesia.

TREITAS

Se te espremer demais
Escapa logo entre os dedos
Antes que venha o degredo
Da liberdade e em paz

Sai leve e de fininho
Devagar pé ante pé
Mil treitas baixa maré
Tem mulher mais que burrinho.

domingo, junho 17, 2018

Se expremer demais escapa entre os dedos

E se tua mãe tivesse te abortado?

José Nêumanne Pinto/Condução coercitiva não é tema para quem se julga su...

Erasmo Carlos & Os Tremendões - Coqueiro Verde - 1970

"Eu e a brisa", 1969, Johnny Alf e trio.

Como viver a santa pureza? (Homilia Diária.874: Sexta-feira da 10.ª Sema...

Parabéns às(os) colegas médicas(os) pediatras, obstetras, que, em campanha nacional, empenharam que não venderão suas consciências ao aborto.

sábado, junho 16, 2018

EXCÊNTRICA. Charles Fonseca. Poesia.

A poesia é polissêmica
a cada um seu quinhão
a todos eu não sei não
o que dizer, coisa excêntrica.

De comes e bebes. Charles Fonseca. Prosa.

Só bebo cerveja sem álcool. Gosto também de suco de uva. Melhor ainda de abacaxi. Sobremesa Romeu e Julieta ou Ambrosia. Vinho só tinto, uma taça. Whisky só uma dose. O mais é um gostoso bate papo que pode demorar quando há vontade mútua. Se não, basta olhar em silêncio. Sonhar acordado. Dormir e sonhar.

CAFÉ DA MANHÃ. Jacques Prévert. Poesia.

CAFÉ DA MANHÃ
Jacques Prévert

Pôs café
na xícara
Pôs leite
na xícara com café
Pôs açúcar
no café com leite
Com a colherzinha
mexeu
Bebeu o café com leite
E pôs a xícara no pires
Sem me falar
acendeu
um cigarro
Fez círculos
com a fumaça
Pôs as cinzas
no cinzeiro
Sem me falar
Sem me olhar
Levantou-se
Pôs
o chapéu na cabeça
Vestiu
a capa de chuva
porque chovia
E saiu
debaixo de chuva
Sem uma palavra
Sem me olhar
Quanto a mim pus
a cabeça entre as mãos
E chorei.

Gauguin

preview

BURBURINHO. Charles Fonseca. Poesia.

BURBURINHO
Charles Fonseca

A saudade a mim invade
Oh querer quanta ternura
Ai amar que vida dura
Sem te ver quanta vontade

De te olhar só um pouquinho
Dar-te a mão beijin até
Abraçar-te, oh mulher,
Ouço ao peito burburinho!

Evangelho segundo S. Mateus 5,33-37.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Ouvistes que foi dito aos antigos: ‘Não faltarás ao que tiveres jurado, mas cumprirás diante do Senhor o que juraste’.
Eu, porém, digo-vos que não jureis em caso algum: nem pelo Céu, que é o trono de Deus;
nem pela terra, que é o escabelo dos seus pés; nem por Jerusalém, que é a cidade do grande Rei.
Também não jures pela tua cabeça, porque não podes fazer branco ou preto um só cabelo.
A vossa linguagem deve ser: ‘Sim, sim; não, não’. O que passa disto vem do Maligno».

Se não há sigilo não abra o bico

Você acha que há uma suprema infestação no Supremo?

quinta-feira, junho 14, 2018

ALEIJADINHO: MARTÍRIO E SOLIDÃO Bueno de Rivera. Poesia.

ALEIJADINHO: MARTÍRIO E SOLIDÃO
Bueno de Rivera

anjo brusco
anjo tosco
anjo fosco
anjo fusco.

Corvo engaiolado
corvo depenado
corvo acorrentado
corvo torvo
estorvo.

Luporina?
Cardina?
Heroína?
Escorbuto?

Torto na liteira
torto na cadeira
torto na esteira
torto na poeira.

Cai o dedo
polegar
no ar.
Cai o dedo
indicador
de dor.
Cai o dedo
anular
no sal.
Cai o médio
sem remédio.
Cai o mínimo.
Caem todos
um a um.
Mãos
sem nenhum.

Pardo fardo
carregado
no ombro
no lombo.

Ó Januário
arma a tenda
do trabalho.

Vem cá Maurício,
amarra o formão
no cotó
da mão.

Talha
corta
sulca
vinca
finca
fende
entalha
bate forte
bate bate
rebate
toc-toc.

Com um toque
abre a cara
de Simão Stock.

De um golpe
cria o Jorge
sem cavalo
sem galope.

Surgem da pedra talhada
(e do nada)
barbas de Isaías
pés de Jeremias
túnicas de Amós
coturnos de Oséas
braços de Habacuc
ventre de Nahum
véus de Ezequiel
cabelos de Baruc
leão de Daniel
baleia de Jonas
queixos de Abdias
nariz de Joel.

Ouro preto
trevas
pentateuco
trevas
apocalipse
trevas
hora nona
trevas
agonia
trevas
miserere
trevas
miserere.

Frio e só
no jirau.

Morto e só.
Ninguém.

Nem o presidente
nem o intendente
nem o confessor.

Só.

Dobram sinos
batem sinos
choram alguém?

Dobram os sinos
do Pilar
— pelo notário
— pelo sicário.

Dobram os sinos
do Carmo
— pelo ricaço
— pelo devasso.

Dobram os sinos
das Mercês
— pelo ouvidor
— pelo marquês.

Dobram os sinos
choram os sinos
pelos Nobres blão
pelos Brancos blão

— pelo Aleijadinho N Ã O !

Memória do Coração Eucarístico de Jesus (Homilia Diária.873)

ILUSÃO. Charles Fonseca. Poesia.

ILUSÃO
Charles Fonseca

A minha pobreza foi rica
a minha riqueza foi pobre
o ouro não mais que cobre
doirado, ilusão, que vida!

Só uma vez me arrependí de tomar a iniciativa e beijar espontaneamente.

Campeão. Fotografia.


quarta-feira, junho 13, 2018

Para a saúde do coração, siga as nozes e castanhas

(HealthDay News) – Uma nova pesquisa sugere que a delícia crocante de amendoins, nozes, castanhas de caju e outros pode ser exatamente o que o cardiologista mandou.

O estudo não conseguiu provar uma relação de causa e efeito. Contudo, a análise dos dados de saúde de mais de 61.000 suecos a partir de 45 anos de idade observou que comer nozes e castanhas regularmente estava ligado a menores riscos de insuficiência cardíaca e de uma arritmia cardíaca chamada fibrilação atrial (“FA”).

Um especialista em coração dos EUA disse ser ótimo acrescentar estes alimentos à sua dieta.

“Não há mal nenhum, pois nozes e castanhas em moderação são um tipo mais saudável de proteína em comparação a outras dietas e podem estar, possivelmente, associadas a uma melhor saúde cardiovascular”, disse a Dr. Rachel Bond. Ela ajuda a dirigir o departamento de saúde cardíaca da mulher no Hospital de Lenox Hill na cidade de Nova York.

No novo estudo, uma equipe liderada por Susanna Larsson, do Instituto Karolinska em Estocolmo, acompanhou a saúde dos participantes do estudo durante 17 anos ou até sua morte, o que ocorresse antes.

Depois de levar em consideração idade e sexo, juntamente com diversos outros fatores bem conhecidos para risco cardíaco, como estilo de vida, dieta geral, diabetes e histórico familiar, o consumo elevado de nozes e castanhas estava ligado a um menor risco de FA e de insuficiência cardíaca.

Os investigadores observaram que, quanto maior a frequência com que as pessoas comiam nozes e castanhas, menor o risco de FA.

Especificamente, o risco da arritmia cardíaca era 3% menor naqueles que comiam nozes e castanhas uma a três vezes ao mês; 12% menor naqueles que comiam nozes e castanhas uma a duas vezes por semana; e 18% menor naqueles que comiam nozes e castanhas três ou mais vezes por semana, relatou o grupo de Larsson.

Segundo um estudo publicado on-line em 17 de abril no periódico Heart, o consumo semanal moderado de nozes e castanhas também foi associado a um risco 20% menor de insuficiência cardíaca.

O estudo foi financiado pelo Conselho Sueco de Pesquisa (Swedish Research Council) e pela Associação Sueca de AVC (Swedish Stroke Association).

Em geral, o “consumo de nozes e castanhas, ou fatores associados a este comportamento nutricional, podem desempenhar um papel na redução do risco de fibrilação atrial e, possivelmente, de insuficiência cardíaca”, concluíram os pesquisadores.

Os autores do estudo explicaram que nozes e castanhas são ricas em gorduras saudáveis, minerais e antioxidantes, todos os quais são capazes de auxiliar na saúde cardíaca.

Contudo, Bond ofereceu uma advertência nutricional: “Eu alertaria meus pacientes a não comerem nozes e castanhas salgadas, especialmente no caso de pessoas com hipertensão arterial ou histórico de insuficiência cardíaca”, disse ela.

Dr. Marcin Kowalski dirige o departamento de fisiologia cardíaca do Hospital Universitário de Staten Island na cidade de Nova York. Ele concordou que nozes e castanhas contêm muitos nutrientes valiosos, e que já foi provado que eles possuem “propriedades anti-inflamatórias”.

Contudo, ele salientou que o estudo não foi capaz de provar a causalidade e que, portanto, mais pesquisas seriam necessárias para confirmar que este tipo de alimento melhora diretamente a saúde cardíaca.

Mais informações

A Associação Americana do Coração (American Heart Association) tem mais informações sobre recomendações de dieta e estilo de vida.

terça-feira, junho 12, 2018

Bem-aventurados os santos! (Homilia Diária.871: Terça-feira da 10.ª Sema...

Tarde de domingo. Charles Fonseca. Prosa.

- Vamos pra casa?
- Vamos.
Nove meses depois veio ao mundo grande amor de sua vida.

Até o silêncio pode ser eloquente

Evangelho segundo S. Mateus 5,13-16.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Vós sois o sal da terra. Mas se ele perder a força, com que há de salgar-se? Não serve para nada, senão para ser lançado fora e pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte;
nem se acende uma lâmpada para a colocar debaixo do alqueire, mas sobre o candelabro, onde brilha para todos os que estão em casa.
Assim deve brilhar a vossa luz diante dos homens, para que, vendo as vossas boas obras, glorifiquem o vosso Pai que está nos Céus».

Ajude sem invadir a privacidade. Consulte antes de agir.

A cautela evita dissabores

segunda-feira, junho 11, 2018

CONTEMPLAÇÃO DA NUVEM. Antonio Brasileiro. Poesia.

CONTEMPLAÇÃO DA NUVEM
Antonio Brasileiro
Para Luís Alberto

A vida é a contemplação daquela nuvem.
E o mundo
uma forma de passar, que inventamos
para não ver que o mundo não é o mundo,
mas uma nuvem
passando.

E uma nuvem passando
ensina-nos mais coisas que cem pássaros
mil livros um milhão de homens.

A vida é a contemplação daquela nuvem.
E o mundo
uma forma de passar, que inventamos
para não ver que o mundo não é o mundo,
mas uma nuvem.
Passando.

Memória de São Barnabé, Apóstolo (Homilia Diária.870)

Evangelho segundo S. Mateus 10,7-13

Naquele tempo, disse Jesus aos seus Apóstolos: «Ide e proclamai que está próximo o reino dos Céus.
Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, sarai os leprosos, expulsai os demónios. Recebestes de graça, dai de graça».
Não adquirais ouro, prata ou cobre, para guardardes nas vossas bolsas;
nem alforge para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem cajado; porque o trabalhador merece o seu sustento.
Quando entrardes em alguma cidade ou aldeia, procurai saber de alguém que seja digno e ficai em sua casa até partirdes daquele lugar.
Ao entrardes na casa, saudai-a,
e se for digna, desça a vossa paz sobre ela; mas se não for digna, volte para vós a vossa paz.

domingo, junho 10, 2018

Para quem só sabe usar martelo, todo problema é um prego

O Túnel do Tempo te leva até os tempos da Jovem Guarda

Evangelho segundo S. Lucas 2,8-14.

Havia naquela região uns pastores que viviam nos campos e guardavam de noite os rebanhos.
O Anjo do Senhor aproximou-se deles, e a glória do Senhor cercou-os de luz; e eles tiveram grande medo.
Disse-lhes o Anjo: «Não temais, porque vos anuncio uma grande alegria para todo o povo:
nasceu-vos hoje, na cidade de David, um Salvador, que é Cristo Senhor.
Isto vos servirá de sinal: encontrareis um Menino recém-nascido, envolto em panos e deitado numa manjedoura».
Imediatamente juntou-se ao Anjo uma multidão do exército celeste, que louvava a Deus, dizendo:
«Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados».

Todos os dias faça viagem interior a si mesmo

Como pode ser justa uma decisão de prisão por 21 anos catorze anos atrasada por fraude e peculato de prefeito?

sábado, junho 09, 2018

Roberto Carlos - Como vai Você

O sacramento da Ordem na economia da salvação

O SACERDÓCIO DA ANTIGA ALIANÇA

1539. O povo eleito foi constituído por Deus como «um reino de sacerdotes e uma nação consagrada» (Ex 19, 6) (6). Mas, dentro do povo de Israel, Deus escolheu uma das doze tribos, a de Levi, segregada para o serviço litúrgico (7) o próprio Deus é a sua parte na herança (8). Um rito próprio consagrou as origens do sacerdócio da Antiga Aliança (9). Nela, os sacerdotes são «constituídos em favor dos homens, nas coisas respeitantes a Deus, para oferecer dons e sacrifícios pelos pecados» (10).

1540. Instituído para anunciar a Palavra de Deus (11) e para restabelecer a comunhão com Deus pelos sacrifícios e a oração, aquele sacerdócio é, no entanto, impotente para operar a salvação, precisando de repetir sem cessar os sacrifícios, sem poder alcançar uma santificação definitiva (12) a qual só o sacrifício de Cristo havia de conseguir.

1541. Apesar disso, no sacerdócio de Aarão e no serviço dos levitas, assim como na instituição dos setenta «Anciãos» (13), a liturgia da Igreja vê prefigurações do ministério ordenado da Nova Aliança. Assim, no rito latino, a Igreja pede, na oração consecratória da ordenação dos bispos:

«Senhor Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo [...] por vossa palavra e vosso dom instituístes a Igreja com as suas normas fundamentais, eternamente predestinastes a geração dos justos que havia de nascer de Abraão, estabelecestes príncipes e sacerdotes, e não deixastes sem ministério o vosso santuário...» (14).

1542. Na ordenação dos presbíteros, a Igreja reza:

«Senhor, Pai santo, [...] já na Antiga Aliança se desenvolveram funções sagradas que eram sinais do sacramento novo. A Moisés e a Aarão, que pusestes à frente do povo para o conduzirem e santificarem, associastes como seus colaboradores outros homens também escolhidos por Vós. No deserto, comunicastes o espírito de Moisés a setenta homens prudentes, com o auxílio dos quais ele governou mais facilmente o vosso povo. Do mesmo modo, as graças abundantes concedidas a Aarão. Vós as transmitistes a seus filhos, a fim de não faltarem sacerdotes, segundo a Lei, para oferecer os sacrifícios do templo, sombra dos bens futuros...» (15).

1543. E na oração consecratória para a ordenação dos diáconos, a Igreja confessa:

«Senhor, Pai santo, [...] é o novo templo que se edifica quando estabeleceis os três graus dos ministros sagrados para servirem ao vosso nome, como já na primeira Aliança escolhestes os filhos de Levi, para o serviço do templo antigo» (16).


Catecismo

José Nêumanne Pinto/Dólar sobe, Bolsa cai, e o Brasil afunda na incerteza

Ao sair de casa, pedale seu caminho para uma melhor saúde cardíaca
HealthDay Reporter

QUINTA-FEIRA, 31 de maio de 2018 (HealthDay News) – Largar o carro e ir de bicicleta ou a pé para o trabalho pode diminuir seu risco de desenvolver uma doença cardíaca e até mesmo de morrer dela.

Esta é a afirmação de um estudo britânico que observou que o risco de uma pessoa ter uma doença cardíaca ou AVC cai em 11% e que seu risco de morrer dessas doenças cai em 30%, simplesmente por se exercitar a caminho do trabalho.

“Andar a pé ou de bicicleta e até mesmo usar transporte público são todas opções fisicamente mais ativas do que andar de carro. Portanto, passar para um desses meios de transporte pode lhe ajudar a ser mais ativo e saudável”, disse o pesquisador Oliver Mytton. Ele é palestrante clínico de saúde pública na Universidade de Cambridge.

Contudo, Mytton alertou que este estudo não provou que um deslocamento fisicamente ativo iria baixar seu risco de doença cardíaca ou AVC, apenas que parece haver uma conexão.

“Este é um estudo observacional; portanto, não podemos afirmar definitivamente que andar de carro faz mal à saúde”, disse ele.

Para calcular o efeito de andar a pé ou de bicicleta para o trabalho, Mytton e seus colegas coletaram dados de cerca de 359.000 pessoas que participaram do U.K. Biobank (banco biológico do Reino Unido), projetado para acompanhar a saúde de adultos em áreas urbanas da Grã-Bretanha.

Entre 2006 e 2010, os participantes foram acompanhados em média durante sete anos e cerca de dois terços das pessoas usavam exclusivamente seu carro para se deslocar para o trabalho.

A equipe de Mytton também observou que aqueles que iam a pé ou de bicicleta para o trabalho e também andavam a pé ou de bicicleta quando não estavam indo para o trabalho, tinham um risco 43% menor de desenvolver uma doença cardíaca em comparação àqueles que escolheram uma vida mais sedentária.

Mesmo entre aqueles que não se deslocavam regularmente, meios mais ativos de deslocamento estavam associados a um risco 8% menor de morrer, acrescentou Mytton.

Na análise dos seus achados, os pesquisadores levaram em conta fatores como outras atividades físicas dos participantes, consumo de frutas e verduras e o status socioeconômico.

“O estudo fornece mais evidências de que trocar o carro por formas mais ativas de deslocamento é benéfico para a saúde”, disse Mytton.

Embora os benefícios da atividade física para a saúde sejam amplamente reconhecidos, muitos adultos não se exercitam suficientemente, disse April Mohanty, uma instrutora visitante na Divisão de epidemiologia da Universidade de Utah.

“Supondo que o ambiente apoie rotinas de deslocamento mais ativas, como ciclovias e calçadas para pedestres, seguras e acessíveis, incorporando a atividade física no deslocamento, mesmo que apenas em parte do caminho, pode ser uma estratégia conveniente para melhorar a saúde”, disse Mohanty, que escreveu um editorial de acompanhamento do estudo.

Os achados foram publicados on-line em 21 de maio no periódico Heart.

Mais informações

Para mais informações sobre os benefícios dos exercícios, visite a American Heart Association.

Van Gogh. Pintura.

O magnífico trabalho de Van Gogh

Um cais chamado saudade. Sônia Régis. Poesia.

Um cais chamado saudade
Sônia Régis


havia um porto
antes
ao alcance da vista

um ponto
onde as naus
suspendiam viagem

as velas arfavam
desenfunadas
e sonhavam

a lua sobre o mar
era um sabre
aparando a água

havia um porto
antes
ao alcance do corpo

(um ponto
onde hoje atraco a saudade
e mais nada)

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus (Homilia Diária.868)

A cada pipoco uma trinca na alma