sábado, fevereiro 18, 2017

Lassos. Charles Fonseca. Poesia

LASSOS II
Charles Fonseca

Assim se foi mais dia,
agora chega a noite,
suave,tranquila, foi-se,
o luar nos alumia,

assim como além mais astros,
mais estros se nos esperam,
há vida nos que espermam,
nos corpos que ao fim lassos.