quinta-feira, dezembro 08, 2016

Por que? Charles Fonseca. Prosa

POR QUE?
Charles Fonseca

Se há uma coisa que gosto é intimidade. Unha com carne, olho no olho, chamego, xodó, cheiro de mulher, alfazema de bebê, sofrer de tanto amar, saudade, vontade de ver, ouvir um lamento, um só pensamento, juntinho a sós, sem o amor que será de nós, dos vós, onde avós, fiquei sem voz, és surdo, é tudo? Tu és hominídeo ou és digital e eu analógico? Pareço com quem e tu mais a quem? Foi tudo um sonho, foi só brincadeira, não pense asneira, estranho bisonho. Eu quero sonhar, sorrir, lamentar. Embora me vá ainda estou e quando me for não vás lamentar. É tarde sol posto saudade desgosto por que esta minha mania de tudo rimar? Que chato, eu quero escrever em prosa sem métrica rima olhar mais pra cima eu quero a gostosa a tua risada sem ti tudo é mundinho, me mudo, contudo, por que tanto amar?