terça-feira, novembro 29, 2016

Sabões e sabonetes. Charles Fonseca. Prosa

Eu usei Lever, o sabonete das estrelas. Também o Vale Quanto Pesa e era verdade. O Eucalol com suas estampas. O Lifebuoy de grata memória. O Sabão Português. Também o sabão massa, era massa. O sabão de cinza e sebo de carneiro vendido nas feiras do interior, umas bolas pretas que deixava a roupa branca branquinha, branquinha...