domingo, setembro 18, 2016

Frutos II. Charles Fonseca. Poesia

FRUTOS II
Charles Fonseca

Neste teu vaso sargaço
Cabaça rachada mel
Navego barco batel
Promontório meu regaço

Descanso das minhas lutas
Meus lutos desaparecem
Tuas flores reflorescem
Teu cheiro, sabor de frutas

Talvez seja tamarindo
Ou quem sabe um caqui
Pode ser um sapoti
Como tudo nós sorrindo.