sábado, agosto 27, 2016

Era nova. Charles Fonseca. Poesia


ERA NOVA
Charles Fonseca

Um beijo a mim chegou de repente
Num rompante tão bem que foi dado
Dado a versos fazer assustado
Estou namorando novamente

Pensei tão animado quem dera
Esta me seja amor para sempre
Namoro noivado e à frente
Vinte dias então nova era

Um exílio de mim encerrado
Reflorir amar, ai quem dera,
Filhos amigos é primavera
As dores por mil flores trocado.