quinta-feira, julho 21, 2016

Divino. Charles Fonseca. poesia

DIVINO
Charles Fonseca

Pousou hoje minha casa
uma pomba do Divino
paz, amor, arrimo,
girassóis em volta asas

Nos cubram pra todo o sempre
pós arrebóis plenilúnio
mesmo que venha infortúnio
nos faça terna a mente.