segunda-feira, julho 04, 2016

Desejo. Charles Fonseca. Poesia

DESEJO
Charles Fonseca

Em minha mente, em meu ouvido interno
Vozes ressoam incessantemente
De não ao sim vindo de mim carente
Do eu profundo do desejo eterno.

Em minha mente eu a busco assim
Longe de mim embora estando perto
Corre o desejo e a vejo certo
Que só em sonho ela está em mim.