sexta-feira, janeiro 26, 2018

HÚMIDO. Charles Fonseca. Poesia

De tímido fiz-me túmido
Tórrido flamejo cálido
Te vendo fico eu pálido
Sedento vou a ti húmido