sexta-feira, julho 14, 2017

Breve. Charles Fonseca. Poesia

BREVE
Charles Fonseca

Oh meus amados, busco olhar os teus 
Olhares perdidos tão sem sentido
Dos meus carinhos ouvir de novo
Novos vagidos nos teus renovos
Filhos nascidos em vós sorrisos
Não dêem olvidos aos versos meus.

Oh meus amados filhos, por Deus
Gerados fostes num tempo alegre
Que voltem breve a mim cansado
De tanto amar-vos vida tão breve
Tanta a saudade não quero ir-me
Sem teus abraços, faltando um adeus.