quinta-feira, julho 13, 2017

Boletim de ocorrência. Charles Fonseca. Poesia

BOLETIM DE OCORRÊNCIA
Charles Fonseca

Faço verso boletim
de ocorrência de vida
uma versão desvalida
do vero virou motim

Na minha nau capitã,
capitania dos portos,
não permito certos tortos
só ancoro terra chã

No porto dito verdade
nunca naquele versão
fico no cais solidão
com meus ais minha saudade.