sexta-feira, junho 23, 2017

Kuarup. Salgado Maranhão. Poesia

KUARUP
Salgado Maranhão

de seis milhões
em mil e quinhentos
restou apenas
uma legião
de vultos
soletrando
uma algazarra
zorra,
um kuarup de calça jeans.

os outros foram mortos
até os que estão vivos
até os que não nasceram.