segunda-feira, junho 19, 2017

A nau de minha vida. Charles Fonseca. Poesia

A NAU DE MINHA VIDA
Charles Fonseca

E a olhei de olhar comprido, minha vida
E olhei pro meu passado, atravessado
Estou ficando à margem, angustiado
No rio do faz de conta, olhar perdido

Perdida a esperança, a vida incerta
Renovo adiante o velho sonho
De por de novo em curso, não medonho,
Minha nau em águas claras, é o que resta.