sexta-feira, abril 28, 2017

Crônica de um amor romântico. Prosa

Crônica de um amor romântico

Você passa muitos anos vivendo de uma fantasia que lhe preenche a vida, e de repente se vê de frente com o protagonista da estória...
Na tentativa de acoplar a figura idealizada à real, gastei muita energia de imaginação, fiz muito efeito de montagem, como se flashs se sucedessem e não conseguissem mostrar uma sequência lógica do que acontecia. Entre sonho e realidade me perdi ...
Claro, meu cérebro não foi capaz de registrar tão rapidamente situações tão díspares : ontem o irreal, do mundo da imaginação, agora o palpável, de carne e osso. A voz de timbre familiar juntou as duas metades como cola, mas mesmo assim, precisei testar com o toque esta dualidade tão fantasmagórica: verdade ou pura fantasia ?
Foi verdade...vivi momentos especiais que estarão em minha memória pelo resto da vida.
Mudou o palco, mudaram-se as cenas... Hoje vivemos um idílio de quem não conhece distância. Somos reais no sentimento, sentimo-nos juntos no espaço físico, somos mais amigos, mais amantes, mais cúmplice um do outro.
E neste novo clima tivemos nossa festa habitual. Naturalmente o 14 deste janeiro teria de ser
"UM 14 ESPECIAL"...

E realmente foi muito especial !
Preparei-me de alma e corpo par esperá-lo e não tardou esta alegria se concretizar. Sua chegada foi cheia de expectativa e sorrisos. Quem resiste a um encontro sonhado e programado em detalhes, entre pessoas que vivem um grande amor, com serenidade, sabedoria , que se entendem, que se desejam ?
O calor da noite se refletia no calor da espera para esta noite de festa, e músicas românticas do nosso repertório faziam fundo para nosso encontro. Para você, conhecedor de vinhos ficou a incumbência da escolha e pra mim a seleção do que poderia agradar a um vegetariano...
Ao som de Fagner na sua maravilhosa "Borbulhas de amor" dançamos e trocamos as mais carinhosas palavras, mimos, afagos e beijos. Com ênfase cantamos juntos as frases tão vividas por nós , que esta música tão bem realça: "enfeitar de corais sua cintura...", "no seu aquário mergulhar"....
Ao sabor do "Muscat-de-Beaumes-de-Venus" tão bem escolhido por você, e depois de saborearmos um mousse de espinafre confeccionado com amor por mim, ficamos como crianças felizes deitados no tapete da sala, nos embalando com músicas que nos levaram a um mundo suave de lassidão, de sossego, de paz, com uma sensação quase paradisíaca...
A força do desejo que apenas fingia dormitar, começa em movimentos ternos , que aumentam e se abrasam, nos convidando a um momento maior, ao encontro máximo dos que se desejam e coroam com amor esta união de corpos e almas.
Nossas buscas recíprocas, agora meio desordenadas pela volúpia do desejo, pela vontade de satisfazer um ao outro, deixam o baby doll rosa cair da cama, abandonado...
Busco seu corpo sem reservas, quero conhecer ponto por ponto. Na penumbra o tato se exacerba, toco-o e sinto com detalhes seu corpo. Minha boca ávida desce para beijá-lo e sinto que provoco uma sensação de torpor, pelo tom do seu gemido. Sou capaz de levá-lo à loucura, e gosto de vê-lo assim. Quero provocar ao máximo sua libido, altruisticamente para prepará-lo para um grande gozo, e egoisticamente para tê-lo pronto para me levar ao nirvana com você.
Merecemos esta noite. Temos crédito pelo quilate do nosso amor. Amamo-nos de graça. Sem cobranças, sem complicações.
Você me toma e me cobre de beijos. Todos os beijos que sempre desejei.Todos os beijos que me levam à máxima excitação, todos os beijos que fazem de mim uma mulher bem amada.
E sentimos que agora somos dois em um. Sinto-o fazendo parte do meu corpo, sinto-o todo, e perco a noção de mundo. Somos inteiros na mesma sensação, mas queria vê-lo gritar de gozo, se já não sentisse que sou tomada por um delírio no corpo que me levará a um orgasmo antes do seu. Mas poderei ouvi-lo depois, quando já plena de prazer, poderei mais ainda participar da sua chegada ao êxtase . Vou tentar ver o brilho dos seus olhos , a força do seu falo, os movimentos ritmados do seu corpo, o cheio de seu suor, seu grito de prazer...
Assim aconteceu... e se repetiu...
A noite nos embalou e o sono nos tomou até muito tarde do outro dia.
Felizes e em uníssono consideramos esta festa como

"UM 14 MUITO ESPECIAL"