sexta-feira, abril 28, 2017

Idos e tidos. Charles Fonseca. Poesia,

IDOS E TIDOS
Charles Fonseca

Como não perdoar pelo mal que me fizeram? E pelos que fiz deliberada, apaixonada ou inconscientemente, que pretendo? Como obter o que não é mais possível? Como recuperar a intimidade perdida? E se ela volta quanto deixou do ser pedaços de si próprio pelas estradas da vida?