quarta-feira, abril 19, 2017

A rosa encarnada. Charles Fonseca. Prosa

A ROSA ENCARNADA
Charles Fonseca

Comecei minha viagem em Ibicui. Guardei no peito uma rosa chamada saudade. Com que idade levarei de novo já velho essa herdade ao chão? Vem comigo, amiga, me dá tua mão. Levemos juntos na solidão esse amor, esse estar sempre junto, essa plantinha que é só nossa quem sabe de novo possa florir ou não. Vem, mulher amada, companheira desta jornada de trazer no peito também a saudade dos grotões das Minas Gerais ou de onde mais. Vamos ao Canadá de lá trazer esta flor de tua existência, de tua filha querida a saudade compungida, quem sabe na outra vida filha e netos então.