quinta-feira, março 09, 2017

Espelho. Charles Fonseca. Poesia

ESPELHO
Charles Fonseca

Além, muito além das estrelas,
Por trás do oculto infinito,
Do espelho quebrado, negrito,
Está minha alma a querê-la.

Além, muito além do profundo
Dos mares, dos ares, estás
Aqui, minha amada, aliás,
Em mim, eu em ti, nosso mundo.