segunda-feira, fevereiro 27, 2017

Rua do comércio. Vera Lúcia Oliveira. Poesia

RUA DE COMÉRCIO
Vera Lúcia de Oliveira

Sou poeta da cidade magra
da cidade que não
caminha
sou dessa planicidade
sou da violência das vidas
poeta da cidade que afunda casas
e pessoas
sou da puta da cidade que só tem
superfície

amanheço todo dia nua e estreita
como uma rua de comércio