terça-feira, fevereiro 07, 2017

Pirro. Charles Fonseca. Prosa

PIRRO
Charles Fonseca

Certa vez recebi um tapa na cara, sem merecer. Jesus disse que se um inimigo batesse na face de alguém este deveria oferecer a outra face. Ao ver o sangue escorrer não me contive e terminei pondo meu pé sobre o peito da pessoa ofensora caída, dominada. Oh, quanto errei! Tendo a minha razão, ao revidar a perdi. Pois que mesmo avançado em anos, enquanto um filete descia da minha face muito sangue me subiu à cabeça. Houve um general na antiguidade chamado Pirro que numa batalha venceu a luta mas tantos dos seus caíram que quase ficou sem exército. Assim, ainda hoje, quando se diz ‘uma vitória de Pirro’ está a se dizer que não valeu a pena. Hoje, com pena da minha vitória digo que me derrotei. É que venci alguém e a perdi. Às vezes o perder é ganho. Se não tivesse revidado teria ficado com honra e a agressão sofrida seria até hoje um saldo credor à espera da hora do meu perdão que um dia pode ser que ocorra. É só ocorrer o pedido para que eu abrace e beije quem me faz tanta falta.