terça-feira, fevereiro 21, 2017

Eneida. Virgilio. Poesia

Caríbdis o lado esquerdo; e das profundezas do seu abismo, por três vezes ao dia ela suga as águas para o abismo, e depois as joga para cima, molhando as estrelas com sua espuma.