segunda-feira, fevereiro 06, 2017

Ainda. Charles Fonseca. Poesia

AINDA
Charles Fonseca

Meu coração é de cristal
cada estilhaço uma paixão
cada emenda um não sei não
se me faz bem ou choro o mal

Em cada alma uma trinca
uma saudade um bem querer
um nunca mais ou um 'té mais ver
no além, o mal num bem, ainda.