terça-feira, janeiro 03, 2017

O vento. Charles Fonseca. Prosa

O VENTO
Charles Fonseca

Foi ditada uma verdade mentirosa durante anos, à socapa. Um matraquear de oitiva lento, incessante. Sucesso absolutamente relativo. A ditadura enterrada. As prisões portas abertas. Os detentos capengantes. Do exílio, pouco a pouco, chegam pedaços de novo vir a ser. O tempo corre, o vento leva.