sexta-feira, janeiro 06, 2017

O cravo. Charles Fonseca. Poesia