segunda-feira, janeiro 09, 2017

Agora. Charles Fonseca. Prosa

AGORA
Charles Fonseca

Vá logo e volte pois que se não vário não morro calvário eu mudo minha sorte. O mundo é criança também é idoso não quedo raivoso manhã esperança. Minha vida é bela ha sempre algo novo eterno renovo eu vou até ela. Que sempre é flora jardim horizonte infante em geronte agora, agora.