terça-feira, dezembro 20, 2016

Admirável amor. Charles Fonseca. Prosa

ADMIRÁVEL AMOR
Charles Fonseca

Como é desvanecedor inspirar ventura a quem nos trouxe a amor de volta! Que belo sentimento brota onde havia a não esperança, somente o sonho etéreo! Oh, grande é esse mistério! Que grata satisfação! Que importa se o tempo é pouco para um grande amor, se a vida é curta se o espaço é infinito! Como gostaria de ser mais doce, mais presente, menos néscio, menos menos! Oh, amar, este o destino, o ser mais que o ter, o estar mais que o a ver! Vem comigo, amada, de mãos dadas pelos caminhos do céu, por entre os espaços luzentes, juntos entre as neblinas, passo a passo além das brumas. E se primeiro e adiante eu for que fique a ternura do tão vivido, a saudade do compartilhado, os nossos saberes sabidos por todos, os nossos segredos por poucos notados!