domingo, novembro 20, 2016

Só resta gemer. Charles Fonseca. Poesia

SÓ RESTA GEMER
Charles Fonseca

Com certeza ela pode comigo. Eu ainda que longe, todo com ela, todo comido de tesão, ardente todo em paixão, terreno baldio, sou cão vadio, molhado e no estio, saudade, quem dera! Ai, que força de vontade, que vontade de poder, fumego nas cinzas, um sopro, um sorvo, um corso, dois corpos, um mais, dois a ter, quem sabe nos três, só resta gemer.
Resultado de imagem para gina lollobrigida