sábado, outubro 29, 2016

Luz del fuego. Charles Fonseca. Prosa

LUZ DEL FUEGO
Charles Fonseca

Tenho uma pessoa próxima que ficou constrangida com alguma coisa que postei no Facebook. Para quem tem mais de 70, Luiz Del Fuego, belíssima mulher que vivia sozinha, despida, com uma jiboia enorme a tira colo. Quem a via tinha logo vontade de entre outras coisas tirar o ingênuo ofídio a se enroscar nela em seu esplendor. De minha parte, ainda criança, desenvolvia pensamentos fálicos, falo bem, com intenções bem ofídicas em direção àquele corpo com gruta sombreada no seu em torno. Morava numa ilha cercada de tubarões, os do mar e os que desembarcavam para delícias da carne. Que teria tanto transtornado essa amiga? Chegou a sugerir que mandasse para seu e-mail onde só ela veria mas no Facebook oh, não! Que diriam seus amigos e as ovelhas fiéis do seu amigo um rebanho a ser pastoreado por um pio pastor?