sábado, setembro 03, 2016

Desista. Não há como deixar de incluir a sexualidade imanente.