terça-feira, setembro 20, 2016

Baixinha. Poesia. Charles Fonseca

BAIXINHA
Charles Fonseca

Adoro mulher baixinha
Se me toca eu bimbalho
Se ela junco eu carvalho
Com ela na aragenzinha

Beira mar que em nós marulha
Devagar se são uns poucos
Se muitos ‘stamos loucos
Nós nus sós o amar mergulha