sexta-feira, setembro 09, 2016

A mesma praça. Charles Fonseca. Prosa

A MESMA PRAÇA, O MESMO BANCO, AS MESMAS CORES, OS MESMOS MARUINS
Charles Fonseca

Na praça um cara bonitão que se proclamava Willmore de Moura Brasil se propôs a ficar pedalando sobre bicicleta durante 3 dias sem parar. Um colírio, o Moura Brasil. Idos de 1959. A Radio Baiana de Jequié 1250 quilociclos AM fez a maior cobertura jornalística. Quem queria ir olhar as garotas ou os garotos, era só ir ficar olhando o herói. A prefeitura isolou a área destinada ao evento. Não podia circular por ali jumentos, carrinhos de feira, Rural Willis, Simca Chambord, jeep Willis Overland, os carros da época. Creio que à noite o herói se desapertava. O sol despertava após a noite esconder os seus segredos.