terça-feira, julho 12, 2016

Regina Martiryum. Goya. Pintura