domingo, julho 03, 2016

Mastro. Charles Fonseca. Poesia

Mastro
Charles Fonseca

Nem que saiba à distância
Deste olhar verde campina
O mastro se eleva menina
Em homenagem à instância

Deste mar que é tão quentinho
Deste ar que cheiro em austros
Deste céu que fujo ao claustro
Deste corpo eu a caminho.