domingo, julho 10, 2016

À beira mar. Charles Fonseca. Poesia

À BEIRA MAR
Charles Fonseca.

Era o dia da Aparecida
Era noite cheirando a jasmim
Aragem do mar chegando pra mim,
Noite escura, vela encolhida.

Sopra a brisa, balanço do mar,
Cheira o jasmim, aroma o sargaço,
O vento frio, esquenta o abraço,
Atracam barcos, nós dois a sonhar.