sábado, junho 25, 2016

Verde. Charles Fonseca. Poesia

VERDE
Charles Fonseca

Ah, verde mais quero ver-te
Verte o mel a abelha pura
Oh mistério, tua candura
Me enternece quero ter-te

Cada dia junto assim
Qual jasmim por onde eu for
Vais comigo peito em flor
Vens comigo e é só jardim

É minha vida verde vale
É montanha céu de anil
Vem a noite em beijos mil
Volta o sol se posto é tarde.