terça-feira, junho 21, 2016

Ré. Charles Fonseca. Poesia


Charles Fonseca

Lamento a fala, o tom
O esquecer do passado
Do que te foi tão doado
Do que te dei, foi tão bom!

Por ti, um ser tão querido,
Um real imaginado
Vindo a mim tão festejado
De mim te vais todo olvido,

Ai, lembranças de uma fé
Esperando o teu retorno
Vai e volta, rodo em torno,
Indo e vindo, dando ré.