quinta-feira, janeiro 24, 2013

A víbora e a cobra d'água. Esopo.

A VÍBORA E A COBRA D’ÁGUA
Esopo

Uma víbora acostumada a beber água de um manancial, e uma cobra d’água que nele habitava tratava de impedi-la, indignada porque a víbora, no contente em reinar no campo, também chegasse a molestar seu domínio.
A tanto chegou a coisa que combinaram um combate: aquela que conseguisse a vitória, entraria em posse de tudo. Fixaram o dia, e as rãs, que não queriam a cobra, foram apoiar a víbora, excitando-a e prometendo que a ajudariam.
Começou o combate, e as rãs, não podendo fazer outra coisa, só gritavam. Ganhou a víbora que as reprovou porque, ao invés de ajudá-la, não haviam feito outra coisa senão gritar. Responderam as rãs:
- Mas, companheira, nossa ajuda não está em nossos braços, e sim em nossas vozes.

Moral da Estória:
Na luta diária tão importante é o estímulo como a ação.
Postar um comentário